É vivendo que se aprende…

. 0 Comentários .
In Vida

Estava eu viajando em alguns assuntos essa semana e me veio a cabeça falar sobre eles aqui. Afinal, aqui é o blogão onde podemos falar sobre qualquer assunto, não é mesmo, minha gente?

Estava pensando sobre ciúmes, refletindo acerca de um papo que tive com uma amiga. Eu já fui uma pessoa muito ciumenta. Já achei que tudo era sinal de traição ou insegurança. Já tive orgulho de ser ciumenta e botar pra quebrar em qualquer situação. Shame on me.

Beirando os 40 anos, tá, recém fiz aniversário, e ainda falta um ano para os afamados 40 anos, eu me dei conta que não sou mais ciumenta. Isso é uma coisa muito epic. Eu não acho que sentir ciúmes é sinônimo de ter sentimentos por alguém. Eu não acho que ficar em vigília constante vai  fazer a pessoa não te trair ou não se interessar por outro. Ainda acho mais: quanto mais insegura a pessoa for, mais ela vai se tornando desinteressante com o tempo.

Uma pessoa está em um relacionamento com outra por um propósito: gostar dela. Claro, tem outros, como interesses ou conveniências, mas não é desse tipo de relacionamentos que eu quero falar. Eu quero falar daquela pessoa que tu amas e ela te ama apenas por se sentir bem ao seu lado e te fazer feliz (e tu também a ela). Partindo desse pressuposto, o que temos então? A base de tudo: o respeito. O respeito entre os dois é a coisa mais primordial que deve existir. Se isso existe, já temos um relacionamento bom aí.

A partir do momento que tu sentes vontade de xeretar a carteira toda da pessoa, o celular, o notebook, isso parece que não está indo bem. Reflita. Por que essa insegurança? De onde ela vem? Ela vem de ti, dele ou dessa relação que te deixa com medo de perder a pessoa. Na real, quem está perdido és tu.

Quando se tem certeza do que se tem, quem se é e o que está acontecendo não tem porque se chatear ou encrencar quando a pessoa abraça um amigo, quando marca no Facebook ou responde mensagens no Whatsapp. A coisa é tão free que ela mesma te mostra as coisas, sem a menor intenção de te provar que ela é fiel a ti. Tu sabes que ela está contigo, vocês se dão bem e isso é a única coisa que importa.

Vejo casais brigando por esses motivos e fico pensando: eu já fui assim. E esse texto era só pra dizer que era tão péssimo viver dessa forma e é tão bom quando o outro confia em ti plenamente, e tu nele, que todas as coisas são compartilhadas como se faz com um amigo. 

Eu acho que o grande segredo de um bom relacionamento é sermos como melhores amigos: sinceros, leais e transparentes. 

Ainda arrisco dizer mais: se perderes a pessoa, podes perder por tantos outros motivos. Se ficares sem ela, não vais morrer. Vai doer? Vai, mas passa. Tudo passa. E se for algo para ser ”pra sempre”, será. Ou por um bom tempo que seja o ”pra sempre de vocês”. Sacas? A vida é isso, não pensar tanto e sentir mais.

Deixo aqui, pra finalizar esse post, uma das coisas mais bonitas que eu li nos últimos tempos: a carta da esposa de Chris Cornell, que nos deixou no dia 17 de maio. É sobre isso que eu falo, é a isso que me refiro. 

“Você foi o melhor pai, marido e genro. Sua paciência, empatia e amor sempre estiveram visíveis.

Você sempre me disse que te salvei, que não estaria vivo se não fosse por mim. Meu coração se iluminava por te ver feliz, vivo e motivado. Animado pela vida. Fazendo de tudo para dar em retorno. Nós tivemos os melhores momentos de nossas vidas na última década e eu sinto muito, meu querido amor, que eu não tenha visto o que aconteceu com você naquela noite. Eu sinto muito que você estivesse sozinho, e eu sei que não era você, meu doce Christopher. Seus filhos sabem disso também, então você pode descansar em paz.

Estou ferida, mas ficarei em pé por você e tomarei conta de suas lindas crianças. Eu pensarei em você por cada minuto de cada dia e lutarei por você. Você estava certo quando disse que somos almas gêmeas. Foi dito que as trilhas se cruzarão novamente, e sei que você virá me encontrar, e eu estarei aqui esperando.

Eu te amo mais do que qualquer pessoa já amou na história do amor e mais do que qualquer pessoa vá amar.

Para todo o sempre
Sua Vicky”

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui ;)

Comentários