A mesmice que faz bem

. 0 Comentários .
In Vida

Eu sou uma pessoa que gosta de ir sempre nos mesmos bares. Muitas vezes NO mesmo e ÚNICO bar que eu me apeguei. Aqueles que tu te sentes em casa, parece uma parte da tua sala de estar. Tu sabes o nome do dono e exatamente o que vais beber e comer.  No meu bar favorito, só não tenho uma mesa escolhida, porque quando eu chego ele está sempre cheio e acaba que eu tenho que esperar qualquer mesa vagar para sentar. Não me importo de ficar no balcão também. É como ficar de pé no balcão da cozinha de casa.

Chego em casa, abro o notebook, ligo as caixas de som. Dou play no mesmo show para iniciar a sonorização da minha noite. Seja para lavar louça, para ficar quieta lendo alguma coisa ou para tomar banho ouvindo. Podem estar se perguntando, mas cara, tu não enjoas? Não. Não costumo me enjoar das coisas que eu gosto.

Eu gosto de amizades duradouras e não me incomodo de falar todos os dias com essas pessoas. A gente sempre tem o que contar uma pra outra. Hoje em dia com os aplicativos de comunicação isso ficou ainda mais fácil, não é mais preciso ligar ou encontrar ao vivo todos os dias para saber como estão.  Já me perguntaram ”o que tanto vocês conversam?”, a gente tem sempre o que falar. Nem que seja trocar gifs e dar risada que não fazemos posts frequentes. Beijos Pri!

Eu gosto da mesmice de reler o mesmo livro, ou parte dele, e sorrir ou chorar, quando eu começo a lembrar ou sinto o quanto aquilo é bonito ou super interessante. Eu revejo meus filmes preferidos e sou a rainha dos fragmentos deles no Youtube.

Eu gosto de comer croissant todos os sábados de manhã, acompanhado de um bom café. Me preocupo em comprá-los na sexta, apenas para que me abracem no outro dia.

Eu compro várias roupas iguais quando gosto delas, por medo que elas deixem de existir e eu não as tenha mais. Tenho 3 calças jeans iguais e umas 10 camisetas idênticas, que só mudam de cor e tem a mesma modelagem. Eu compro milhares de sapatilhas e tênis do mesmo modelo, só mudando a cor. Daí me dou conta que eu gosto de estar confortável, me sentir bem, e isso não serve só pra roupas ou calçados.

Eu gosto das pessoas sem que elas precisem me apresentar novidades, elas são o que são, foi daquele exato jeito que gostei delas. Eu gosto da risada delas e do jeito que sorriem. Gosto quando elas me abraçam e sentem saudades. Gosto de saber que sempre estaremos ali, tomando nosso café, abrindo mais uma cerveja, ouvindo aquela música de novo. Gosto da estabilidade, da certeza, do bem que nos faz sentir a paz, sem turbulências. Não gosto de pisar em ovos, assim como, não deixo ovos para que pisem comigo.

Eu vou ser sempre assim, vou sempre encher o saco dos outros ouvindo as mesmas músicas, indo aos mesmos bares, oferecendo croissants quentinhos num sábado de manhã. Mas também ofereço sempre o mesmo abraço carinhoso e aconchegante quando tu precisares.

(Sobre a imagem de capa: Sheldon muso eterno da mesmice, que senta sempre no mesmo lugar do sofá e isso não incomoda ele nem um pouco)

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui ;)

Comentários