American Crime

. 0 Comentários .

A série American Crime, criada por John Ridley – o mesmo de 12 anos de Escravidão – traz a tona diversas questões sociais, como o racismo, o preconceito de classes, religião, relações familiares, questões de desemprego, entre outras milhares de coisas que vão te fazer refletir.
Ela é uma antologia, no mesmo estilo de True Detective e American Horror Story, onde cada temporada tem uma história distinta com começo, meio e fim, sem ganchos para o próximo ano. O que eu acho algo muito saudável para nossa sanidade mental, pois evita, muitas vezes, aquelas enrolações durante o meio das temporadas. Como acontece sempre e muito me incomoda em The Walking Dead, por exemplo.

2_28

Nessa primeira temporada a história gira em torno de um crime acontecido na cidade de Modesto, Califórnia – nos Estados Unidos.
A casa do ex-soldado Matt Skokie (Grant Merritt) é invadida e ele é assassinado. Sua esposa, Gwen (Kira Pozehl), é espancada e violentada e fica em coma no hospital.
Nos 11 episódios que seguem, teremos a investigação sobre o crime, envolvendo todos os membros das famílias das vítimas, assim como, pessoas que são tidas como suspeitas. Tudo acontece em uma névoa de muita desconfiança, descobertas difíceis e preconceitos de todos os tipos.

Menção honrosa aos protagonistas (se é que é possível escolher apenas dois nesse caso, afinal todos parecem personagens principais) Felicity Huffman e Timothy Hutton que estão simplesmente incríveis em seus papeis, como os pais do rapaz assassinado.
American Crime é como um tapa na cara da sociedade americana (ou mundial), onde alguns estereótipos são usados como prova ilegítima para criar uma suspeita sobre as pessoas comuns, ou que estão enquadradas em algum nível social ou racial que possa fazer dela uma criminosa.

137430_1024_ful[1]

Algumas cenas são bem revoltantes, mas arrisco dizer que muito reais. Além de tudo isso, temos uma direção perfeita, concisa, preocupada em dar todas as impressões que o roteirista quis com seu texto, passando sensações interessantes, como o vazio, a dor, a desesperança, o desespero, o amor, entre outras coisas, apenas usando um jogo de câmera ou um enquadramento específico.
American Crime não é uma série leve, mas e a vida da gente é? Pensando de uma forma ampla, ela serve para que a gente entenda muitas coisas, mas principalmente a não ter NUNCA nenhum tipo de preconceito ou pré-julgamento sobre as pessoas ou coisas. Uma frase mal dita pode fazer com que muitas vidas caiam em um abismo sem fim, onde não há mais tempo de segurar o braço evitando a queda. Pensem nisso.

Trailer:

 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui ;)

Comentários